segunda-feira, fevereiro 25, 2008

SANTUÁRIO
Estou aqui na Igreja de Nossa Senhora da Encarnação, esta igreja é linda e foi toda remodelada. Gostava de acreditar e assim aliviar as minhas penas, era tudo tão mais fácil. Assim como não acredito fico reconfortada pelo sossego e pelo silêncio. Sim porque o silêncio também alivia. Acreditar deve ser tão bom, já não me lembro como é ter fé, perdi-a há muitos anos. Ter um ser superior que nos acompanha e perdoa torna a vida mais fácil, não temos de lidar tanto com a nossa consciência. E a consciência é um sarilho.
Está uma senhora em frente ao Senhor dos Passos, carregado com a sua cruz imensa, ela benze-se e toca na mão do santo. Deve estar fria a mão dele, carrega todos os pecados do Mundo. Santo António está aqui mesmo ao meu lado, no seu altar, tem o menino ao colo e eu sinto que também preciso de colo, de refúgio. Adoro Santo António, não como santo mas como Homem. Do outro lado está a Rainha Santa Isabel, Mulher poderosa, transformou o pão em rosas para disfarçar perante o marido a sua vontade. Será que nós Mulheres não somos todas assim?
O silêncio é cortado pelos gritos de um sem abrigo, que vocifera sobre qualquer coisa que não se entende, mas puxa-nos para a realidade. As esmolas fazem um barulho insuportável quando caem na caixa, estragam também o silêncio, lembram-nos que existe tanta pobreza no mundo.
Tento ficar mais calma, mas não sei se está a resultar. Tenho que ir e não quero, ficava aqui a ler e a escrever todo o dia. Os aflitos pedem sempre Santuário.

Comentários:
Preciso que me ajudem a escolher os melhore de sempre da Musica Portuguesa
Está todo aqui explicado.
 
This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.
 
Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]